Pontilhismo, uma nova maneira de misturar as cores.

9 julho, 2007

no fim do século XIX o desenvolvimento de teorias psicológicas e  fisiológicas gerou  um certo tipo de conhecimento que começou a ser usado pelos pintores d. Os impressionistas já pregavam que para se alcançar diferentes tons, as cores não precisariam ser misturadas, mas que poderiam ser colocadas lado a lado em pequenas “porções” e nosso olho se responsabilizaria por misturar as cores e gerar tons intermediários.

Georges Seurat é considerado aquele que iniciou o movimento artístico conhecido como Pontilhismo, em que o uso de cores não sobrepostas iniciado pelos impressionistas foi aprofundado. Em seus quadros, Seurat usava pequenas pinceladas de forma sistemática, distribuindo-as com perfeição na tela  de forma que o observador visse uma tela com  ínumeras e sutis transições entre os tons.

fonte imagem: Wikipedia,
nome do quadro: “Les poseues” (As modelos) de Georges Seurat. Essa não é uma das obras mais conhecidas do autor entretanto é extrememamente interessante, pois há representada no quadro uma outra obra sua, a famosa ” Un dimanche après-midi à l’Île de la Grande Jatte” (uma tarde de domingo na grande Jatte).

O mesmo conceito do pontilhismo é usado hoje tanto em imagens impressas como nas digitais, as cores não são misturadas, mas posicionadas lado a lado de forma que o nosso cérebro as misturem. 

…………………………………………………………………………………………..

aqui algumas sugestões de páginas com mais imagens dos 2 grandes ícones do pontilhismos: Seurat e Signac

http://fr.wikipedia.org/wiki/Georges_Seurat

http://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Paul_Signac

e essa página é muito interessante pois é possível ver um quadro de Seurat com bastantes detalhes as pinceladas dele, atente para como ele pinta a moldura.

http://www.dia.org/user_area/zoom/zoom.asp?ZoomifyImagePath=1961_1980_300ppi/70.183 


algumas considerações sobre os sistemas aditivos e subtrativos de cor

7 julho, 2007

A mistura dos tons ciano, magenta e amarelo, em diferentes intensidades, resulta em uma enorme variedade de cores, por isso que esse sistema é usado em impressão por gráficas e impressoras.

Entretanto, a variedade de tons alcançada por esse sistema (CMYK) é menor do que a variedade do sistema RGB de TVs e monitores, por isso é preciso tomar cuidado ao se trabalhar com cores em materiais que serão impressos. Na imagem abaixo, são mostrados o alcance de cor dos sistemas RGB e CMYK dentro do espectro visível de luz (a região colorida).

gamut

Tome cuidado, pois aquilo que é exibido no monitor não é aquilo que será impresso. Por muitos motivos, como a diferença de alcançe do sistema aditivo e subtrativo, a falta de fidelidade do monitor, a regulagem da impressora, a qualidade da tinta, a luminosidade do local em que se trabalha etc. Prometo um dia escrever sobre como evitar esse problema


síntese aditiva (as coisas começam a ficar legais)

1 julho, 2007

Enfim, toda a teoria que foi mostrada até agora, vai começar a fazer sentido…
agora vamos partir para algumas aplicações mais práticas e interessantes sobre o uso de cores.

Aqui, será exposto a maneira como as cores funcionam naqueles corpos que emitem luz. O monitor do PC que vc está lendo esse texto agora, é um bom exemplo desse tipo de corpo. Esse sistema é chamado de Síntese Aditiva de cor.

Esse sistema possui como cores primárias o vermelho, verde e o azul. Essas cores são primárias, pois são as cores que nossos olhos “percebem”. A partir delas todas as outras são formadas (para saber mais veja como o olho enxerga as cores). 

o legal desse sistema é que ele é baseado no funcionamento de nosso olho. com certeza se fossemos moscas, ou cachorros, esse sistema teria que ser adaptado.

Nesse sistema a mistura de duas cores sempre resultará em uma cor mais luminosa,  quando se mistura as 3 cores primárias em intensidade máxima, alcança-se o branco. E por fim, nunca se conseguirá misturar diferentes cores e se obter como resultado uma cor primária.

Esse sistema se chama aditivo pois as cores se formam através de soma de luz, por isso a resultante da soma das cores é o branco.

sistema aditivo de cores

Quando se mistura 2 cores primárias, se obtém uma cor secundária. Na síntese aditiva de cor os tons secundários são o ciano (azul + verde), amarelo (vermelho + verde ) e magenta (azul + vermelho).

guarde essa informação porque num futuro próximo usaremos essas cores secundárias.

Os monitores de computador e as Tvs se baseiam nesses conceitos para conseguir formar suas imagens coloridas. Se você tiver uma TV de tubo, chegue bem perto dela e veja como ela é um emaranhado de pontos verdes, vermelhos e azuis. Esse é o famoso RGB (de Red, Green  e Blue).

Depois de tudo isso, acho que é besteira falar, mas quando você for trabalhar com imagens para Web, ou em apresentações em ppt, ou coisas do tipo, lembre-se de deixá-las em RGB.
 


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.