harmonia cromática 2

30 novembro, 2007

no primeiro tópico sobre harmonia cromática ficou bastante teórico e sem exemplos práticos. na verdade até fiz uma piadinha sem graça scom a imagem escolhida (nada contra o harmonia do samba) . Mas a intenção era essa mesma. é preciso desmisitificar a palavra harmonia. Nada de numerologia, gosto pessoal, estado de espírito ou contato com o seu e “eu-interior”.

nesse tópico tentarei trazer o tema um pouco mais para a prática.
Outro dia estava ouvindo uma canção e ela me chamou atenção por falar de cores. De maneira poética, o autor canta um pouco da teoria de cores em especial mistura de cores e harmonia. Não há dúvidas que o autor escreveu essa estrofe de maneira bastante consciente. A canção se chama “Gray Street” da Dave Matthews Band, vejam só :

“There’s loneliness inside her                                               
And she’d do anything to fill it in                                          
And though it’s red blood                                                      
Bleeding from her now                                                          
It feels like cold blue ice in her heart                                   
When all the colors mix together                                         
To grey                                                                                     
And it breaks her heart”                                                       

Há solidão dentro dela
 E ela faria qualquer coisa para preenchê-la
 E embora seja sangue vermelho
Jorrando dela agora
Parece gelo azul e frio no seu coração
Quando todas as cores se misturam e
Se transformam em cinza
 E parte seu coração”

tradução retirada do site http://www.dmbrasil.net

é lindo  ver  como o “azul gelado”  anula o “vermelho do sangue”,  e como todas as cores misturadas geram o cinza . Nesse caso, o cinza é uma cor triste, vazia  sem vida. Essa é uma característica  de composições harmônicas,  serem estáticas. Entretanto, o que é visto de forma negativa aqui, é de enorme utilidade para um designer. 

A ausência de harmônia pode ser usada para reforçar a característica viva, e quente de algo que se baseia em tons próximos ao vermelho. Ou ainda à sensações frias e tristes, quando baseadas no azul. Mas, muitas vezes é preciso que, antes de passar qualquer sentimento, a composição seja estática. Ainda mais ,se for algo no qual se é obrigado a passar um bom tempo olhando. Um exemplo é de um escritório que tinha um enorme quadro em tons quentes ( amarelo vivo e laranja) na parede, eu imaginava o quanto isso incomodava quem sentava bem à sua frente , ao mesmo tempo imaginei que se fosse um quadro de predominância de tons  frios, a mesma pessoa não conseguiria ficar acordada após o almoço.

A harmonia de cores pode ser uma característica muito deseja em relatórios de grandes empresas, ou qualquer material que necessita transmitir seriedade  e solidez. Para quem trabalha com clientes como Banco Safra cujo slogan é ” Tradição Secular de Segurança, justificar a arte de uma peça através da harmonia cromática pode ser  base para uma argumentação de peso.

……………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Para se trabalhar com harmonia cromática é preciso conhecer bem a roda de cores. 

 A maneira mais fácil de alcançar harmonia é através do uso de 2 cores complementares. Para isso é só pegar 2 tons opostos na roda de cor e pronto, você tem uma relação harmônica.  tudo bem, mas não é tão simples assim, existem outros fatores que influenciam e  sugiro que vocês dêem uma olhada em contraste por luminosidade e contraste por extensão .

 o exemplo a seguir já foi usado aqui no blog e é, talvez, uma das constuções harmônicas mais simples, pois como o verde e o vermelho possuem a mesma luminosidade, para estarem em harmonia podem ocupar a mesma a mesma área.

diferenca-de-extensao-harmonia.jpg

infelizmente quase nada do mundo tem essa aparência de Kilt escocês, o que dificulta bastante nosso trabalho.

 É extremamente difícil mesmo quando apenas 2 cores predominam, dizer claramente se algo é perfeitamente harmônico ou não. No entanto é possível ficar atento a vestígios.

Passando para a arte é possível identificar que em diversos quadros, o Monet trabalhava de “maneira harmônica”  (e não pense que era de forma acidental).   perceba como o terço superior, tanto quanto o inferior são dominados pelo azul, enquanto o terço central é dominado por uma faixa alaranjada. olhe como esse “equilíbrio harmônico” entre as cores, reforça a  tranquilidade do quadro.


Monet é uma daquelas pessoas que eu gostaria de ter conhecido, ou pelo menos visto ele, mesmo que de longe, trabalhando.

depois continuamos com harmonia…

Anúncios

Harmonia Cromática

19 novembro, 2007

 Ao contrário do que muitos pensam, harmonia cromática não é uma escolha aleatória, de tons agradáveis, ou bonitos.
Ela também não faz parte do horóscopo como as vezes se ouve “para o signo de peixes o verde é acor que trará harmonia”.
Nem é nome de um novo grupo de axé. 

Harmonia cromática ocorre quando certa escolha de cores permite ao olho manter-se em equilíbrio, ou seja, a soma de todos os tons tem que resultar em um cinza médio.  Quando há harmonia cromática, há uma situação de conforto para o olho, uma situação de relaxamento, o olho dificilmente cansará de olhar a essa imagem. Essa é a grande vantagem de se trabalhar a partir da harmonia.

é importante lembrar que o olho sempre vai buscar o equilíbrio, independente de haver ou não harmonia cromática.

Quando há harmonia, o cérebro interpreta as cores assim como elas são em sua natureza químico-física, o efeito delas é estático, sólido e previsível.  Já quando não há harmonia o olho tentará criar essa situação de equilíbrio através de efeitos como o  contraste simultâneo e o surgimento de pós-imagens, que dão às cores novos efeitos, enorme oscilação e as tornam abstratas.

existem diversas maneiras de se alcançar o cinza médio na mistura das cores, desde as mais simples, misturando branco e preto, ou através da soma de tons complementares, até as mais complexas que envolve a mistura de diversas cores, (desde que bem pensadas), Essas misturas de cores são chamadas de “acordes” de cores. É interessante pensar nesse termo, retirado da música, pois lá ele significa mistura de notas diferentes, mas harmônicas.

Nem tudo que for feito precisa ser harmônico, quando se foge da harmonia cromática, se alcança efeitos novos que podem tornar um trabalho muito mais interessante. Entretanto, nesses casos se faz ainda mais necessário o conhecimento da harmonia e suas conseqüências, bem como as conseqüências da sua ausência.


um pouco sobre cor e cultura

11 novembro, 2007

Outro dia, um amigo veio conversar comigo e me disse que meu blog era muito chato. Que ele não conseguia ler nenhum texto inteiro. Na hora fiquei meio chateado, mas acho que dá pra tornar esse blog interessante para todo mundo (sem abrir mão da qualidade). acho que trazer um pouco mais de prática, é um jeito, então…
 
Recentemente li 3 textos que me chamaram atenção. São textos escritos por pessoas que não são especialistas em cores, mas que mostram um pouco de como nossa cultura encara as cores, e seus usos cotidianos. achei legal, então, mostrar esses textos aqui.
Para começar, uma análise do blog “ads and others” sobre a nova campanha da Nike. o texto é bastante informal e pessoal, mas a análise é interessante e denuncia uma falta de cuidado comum. Dêem uma olhada e vejam se vocês concordam com a análise pessimista do Rodolfo, depois eu comento abaixo o que achei. 
Obrigado Rodolfo, por permitir usar seu texto.

“Sempre gostei dos comerciais da Nike, confesso que tenho vários no computador. Até tenho a música do Elvis no computador e já escutei antes de ir jogar bola. Entretanto, a Nike me decepcionou com sua nova campanha para a seleção brasileira, “Sangue amarelo”.
Eles podem até dizer que quiseram fazer uma brincadeira com a camisa da seleção e conceitualizar o sangue amarelo como sinônimo do futebol brasileiro, mas p….. ! parece que eles não estudam o mercado? não sabem o que acontece aqui? não acompanham os campeonatos daqui?
Amarelar tem um sentido negativo no Brasil. Amarelar quer dizer que “morreu na praia”, acovardou na hora H, que pipocou.
Na minha opinião uma enorme mancada da Nike, me pareceu um total descaso com o mercado brasileiro. Acho que eles deviam ter mais cuidado com o país onde futebol é cultura.
Lógico que não quero dizer que a campanha irá “por água abaixo”, mas tem grande chance de dar errado”

—————————————————————————————————————————-

 o segundo texto trata das cores na religião católica, especialmente nas vestes do Padre. É interessante como as cores ajudam a demonstrar o grau de solenidade de uma celebração e mostra o estado de espírito da instituição e das pessoas. a fonte do texto é a boa e velha wikipedia.

A estola é uma faixa de tecido, muitas vezes de ou de seda que os padres usam em torno do pescoço, descendo até os joelhos. Suas cores variam de acordo com a época do Ano litúrgico.As cores da estola e de outros paramentos(roupas litúrgicas) usadas pelos bispos, padres e diáconos nas celebrações religiosas têm os seus significados:

Há mais duas cores de estola, cujo uso não é mais feito:

Obtido em “http://pt.wikipedia.org/wiki/Estola

 

 

 ——————————————————————————————————————————

e o terceiro texto fala de um tema bastante atual: o BOPE. Infelizmente esse texto possui copyrights e para evitar problemas, colocarei apenas o link dele. Veja a importância que a cor possui, especialmente, a força que tem o preto.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u344462.shtml

(muito legal o fato das mulheres entrarem no BOPE, mas isso não vem ao caso)